Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Conheça a linha do tempo da história dos jogos eletrônicos

Talvez não tenhamos ideia de como foram os primeiros jogos da humanidade. No entanto, temos uma boa ideia da linha do tempo da história dos jogos eletrônicos. Ela é longa e muito rica, você pode se surpreender ao saber que o primeiro jogo eletrônico foi inventado nos Estados Unidos antes do computador.

Uma patente foi arquivada em 1947 para um “Dispositivo de diversão de tubo de raios catódicos”. Na década de 1950, também nos Estados Unidos, poucas pessoas começaram a jogar jogos de computador, isso estava fora do alcance da grande maioria das pessoas, já que o hardware era astronomicamente caro.

A primeira console da história foi a Magnavox Odyssey, lançado em 1972. Os jogos de arcade como Space Invaders, Pacman, etc. Começaram a surgir em 1978 e tornaram-se imensamente populares no início dos anos 80.

Durante esse tempo, alguns consoles foram lançados, mas um acidente na indústria americana de jogos matou a maioria das empresas envolvidas em 1983. Quando os japoneses pegaram as rédeas e começaram a desenvolver videogames, os jogos de consoles se tornaram universalmente populares, sinalizando o sucesso dos videogames.

Curioso para saber em detalhes como tudo isso aconteceu então confira abaixo a linha do tempo da história dos jogos eletrônicos dos primórdios até o inícios da século 20.

Linha do tempo: A história dos jogos eletrônicos

Linha do tempo: A história dos jogos eletrônicos

História dos jogos eletrônicos – ANOS 50

1951
Ferranti projeta o computador Nimrod para demonstrar o jogo de Nim durante o Festival da Grã-Bretanha.

1952
O professor AS Douglas cria o computador para o jogo de zeros e cruzes (conhecido no brasil como jogo da velha) na Universidade de Cambridge, no Reino Unido.

1958
Willy Higinbotham inventa o Tennis for Two em um osciloscópio no Brookhaven National Laboratory, em Nova York.

História dos jogos eletrônicos – ANOS 60

1961
Steve Russell, um estudante do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), cria o Spacewar! no computador mainframe PDP-1.

1967
O engenheiro Ralph Baer demonstra um jogo de pingue-pongue totalmente funcional.

1969
Ralph Baer desenvolve o Brown Box, o primeiro console de videogame que funciona em televisores.

A história dos videogames

História dos jogos eletrônicos – Anos 70

1971
Nolan Bushnell e Ted Dabney criam uma versão arcade do Spacewar!, chamando de Computer Space.

1972
Ralph Baer licencia a patente de consola de jogos domésticos para a Magnavox e lança o Magnavox Odyssey.

Bushnell e Dabney fundam a Atari e lançaram uma versão arcade do Pong .

1975
Atari lança uma versão caseira de Pong.

Gunfight é lançado em arcades japoneses por Taito.

A Midway licencia o jogo para os EUA e redesenha a máquina para usar um microprocessador em vez de circuitos de estado sólido conectados.

1976
A Coleco lança o console de videogame doméstico da Telstar.

Atari lança o jogo de arcade Breakout. Trabalhando no protótipo estão Steve Jobs e Steve Wozniak, que formam a Apple Computers.

O Fairfield Camera & Instrument estreia o console de jogos domésticos baseado em cartucho Channel F.

1977
A Atari lança o console de jogos domésticos Video Computer System 2600, lançado com nove jogos, incluindo o Combat.

1978
Taito e Midway lançam Space Invaders em arcades, causando uma escassez nacional de moedas no Japão.

A Magnavox lança o console Odyssey 2.

1979
A Atari lança asteróides em fliperamas.

A empresa de brinquedos Mattel produz o console de jogos Intellivision.

A História dos jogos eletrônicos e videogames

História dos jogos eletrônicos – ANOS 80

1980
Battlezone by Atari é o primeiro jogo 3D criado, e é depois usado pelos militares dos EUA para exercícios de treinamento.

A Williams Electronics lança o Defender.

O designer japonês de videogames Toru Iwatani cria Pac-Man para a Namco.

O inventor britânico Clive Sinclair entra no mercado de computadores domésticos com o ZX80.

A Commodore Business Machines apresenta o computador doméstico VIC-20 de 8 bits.

A Acorn Computers lança o computador doméstico Acorn Atom.

1981
Shigeru Miyamoto, da Nintendo, cria Donkey Kong e apresenta ao mundo um encanador italiano chamado Jumpman – mais tarde renomeado Mario.

Centipede é lançado em arcades pela Atari.

Konami desenvolve o Frogger.

A Sinclair Research lança o computador doméstico Sinclair ZX81 .

A BBC e a Acorn se associam para produzir o microcomputador da BBC .

1982
A Coleco apresenta o console de jogos ColecoVision.

Tron arcade game é lançado para se associado ao filme da Disney.

Sinclair continua sua dominação do mercado britânico de computadores domésticos com o ZX Spectrum.

Beam Software lança o jogo de aventura de texto The Hobbit.

O Commodore 64 é lançado para competir contra o ZX Spectrum.

A Namco libera a posição do pólo em arcades.

1983
Cinematronics estréia Dragon’s Lair de Rick Dyer em arcades.

Atari apresenta Star Wars: The Videogame em arcades.

Nintendo lança o console Famicom no Japão.

A História dos jogos eletrônicos e videogames

1984
O engenheiro de computação russo Alexey Pajitnov cria o Tetris em uma Elektronika 60, posteriormente portado para o IBM PC.

Os alunos da Universidade de Cambridge, David Braben e Ian Bell, criam o Elite.

Amstrad libera o computador doméstico CPC464.

1985
O Famicom é redesenhado como o Nintendo Entertainment System (NES) e lançado na Europa e nos EUA.

Super Mario Bros é lançado pela Nintendo para o NES.

A Atari lança o computador doméstico 520ST.

Ed Logg projeta o jogo de arcada Gauntlet no Atari.

1986
A Sega lança o Master System para competir com o NES.

Os gêmeos Philip e Andrew Oliver projetam o primeiro jogo Dizzy .

Taito lança Bubble Bobble em arcades.

1987
O Commodore lança o computador doméstico Amiga 500 .

Taito segue supera Bubble Bobble com o lançamento de Rainbow Islands .

The Legend of Zelda é lançado para o NES.

1989
Peter Molyneux forma a Bullfrog Productions e lança o deus-jogo Populous .

A Atari entra no mercado de portáteis com o lançamento do Lynx.

Sega lança Golden Axe em arcades.

Will Wright cria o SimCity .

A História dos jogos eletrônicos e videogames

História dos jogos eletrônicos – Anos 90

1990
O Nintendo Game Boy é lançado no Reino Unido.

A Sega lança o inovador console Mega Drive de 16 bits no Reino Unido.

O segredo da Monkey Island é lançado pela Lucas Arts para Amiga e PC.

1991
A Capcom lança o Street Fighter II em fliperamas.

A DMA Design lança o Lemmings para o Commodore Amiga.

A Sega responde ao Game Boy liberando o console Game Gear.

A Sega apresenta ao mundo um ouriço azul chamado Sonic.

A Nintendo lança o Super Nintendo para competir contra o Mega Drive. O aclamado Super Mario World está incluso como título de lançamento.

1992
Midway responde a Street Fighter II com o lançamento de Mortal Kombat.

A Sega lança Sonic the Hedgehog 2 para o Mega Drive.

Jon Hare projeta Sensible Soccer.

Sega lança Virtua Racing em arcades.

Os irmãos Oliver e Peter Collyer desenvolvem o Championship Manager.

1993
Sega lança o primeiro jogo de luta 3D, Virtua Fighter, em arcades.

A Atari lança o console de jogos domésticos da Jaguar.

id Software lança o primeiro jogo de tiro em primeira pessoa Doom para PC.

Broderbund cria Myst para o computador Macintosh.

A Nintendo lança o Super Mario Kart para o SNES.

1994
A Sony lança o PlayStation no Japão.

O Bullfrog lança o Theme Park .

1995
A Westwood Studios lança o Command & Conquer para o PC doméstico.

O Sega Saturn chega ao Reino Unido.

Psygnosis lança o jogo de corridas Wipeout no Playstation 1.

Windows 95 é lançado pela Microsoft.

1996
O animal de estimação virtual Tamagotchi é lançado no Japão.

O estúdio britânico Core Design desenvolve Tomb Raider, apresentando Lara Croft.

id Software lança o Quake.

A Capcom lança o Resident Evil.

A Nintendo desenvolve Pokémon para o Game Boy.

1997
Nintendo 64 é lançado no Reino Unido. O inovador Super Mario 64 está incluso como título de lançamento.

A Nokia lança o celular 5110, incluindo o jogo Snake .

O PlayStation vende 20 milhões de unidades em todo o mundo.

A Rare desenvolve o GoldenEye 007 para o Nintendo 64.

O estúdio escocês DMA Design lança Grand Theft Auto para o PC.

1998
A Sega lança o console de jogos Dreamcast.

Nintendo lança o Game Boy Color.

A Valve Software desenvolve o Half-Life para o PC.

Sensação de arcade Dance Dance Revolution é lançado pela Konami.

The Legend of Zelda: Ocarina of Time é lançado para o Nintendo 64.

A História dos jogos eletrônicos e videogames

História dos jogos eletrônicos – Anos 2000

2000
A Sony lança o PlayStation 2 no Reino Unido.

The Sims de Will Wright é lançado no PC.

2001
A Nintendo lança o Game Boy Advance no Reino Unido.

A Sega anuncia que não mais fabricará hardwares.

Grand Theft Auto III é lançado para o PlayStation 2.

2002
A Microsoft lança o console de jogos do Xbox no Reino Unido. Inclui o Halo da Bungie Software como título de lançamento.

Nintendo lança o GameCube no Reino Unido.

2003
EyeToy: Play é lançado para o PlayStation 2.

2004
A Blizzard lança o RPG on-line World of Warcraft.

Nintendo lança o DS handheld..

A Valve Software lança o Half-Life 2.

Sony London Studios desenvolve SingStar para o PlayStation 2.

2005
A Sony lança o PSP.

Harmonix desenvolve Guitar Hero para o PlayStation 2.

Microsoft lança o Xbox 360.

2006
Nintendo lança o Wii. O Wii Sports está incluso como título de lançamento.

Dr. Kawashima’s Brain Training é lançado para o DS.

2007
A Sony lança o Playstation 3 no Reino Unido.

A Apple lança o iPhone.

2008
A Media Molecule lança o LittleBigPlanet para o PS3.

Grand Theft Auto IV é lançado pela Rockstar Games.

2009
Nintendo lança o DSi.

A História dos videogames e computadores

História dos jogos eletrônicos – Anos 2010

2010
A Sony lança o controle de movimento PlayStation Move.

A Microsoft lança o Kinect livre de controles para o Xbox 360.

2011
A Nintendo lança o 3DS, um dispositivo de jogos 3D portátil que não requer óculos.

A Rockstar Games publica LA Noire.

Nintendo anuncia o console do Wii U.

 

10 Coisas Interessantes sobre Deus Ex: Mankind Divided

Depois de cinco anos de espera, desde o último lançamento da franquia, com Human Revolution, Deus Ex retornou ao mundo dos games com varias coisas interessantes. Apesar de não ter sofrido uma interrupção tamanha, comparada à Invisible War (2003), as consequências de um hiato menor são notadas.

Deus Ex: Mankind Divided traz novas localidades, habilidades e uma nova narrativa, porém, mantêm o mesmo ‘template’ de Human Revolution, que elevou a franquia à um patamar dos ilustres nomes dos videogames.

A história de Mankind Divided, se passa após dois anos de Human Revolution, agora, Adam Jensen trabalha para a Interpol, averiguando um ataque terrorista em Praga, local em que se passa maior parte da saga até o seu final, em um combate épico!

Ficou empolgado?! Que tal jogar esse jogão gratuitamente pela PSN Plus?

Deus Ex: Mankind Divided: um dos melhores jogos já oferecidos na PSN Plus

coisas interessantes sobre Deus Ex: Mankind Divided

ATUALIZAÇÃO: Se você não baixou Deus Ex: Mankind Divided pela plus em janeiro de 2018. Você não poderá jogar o game gratuitamente.

Sim, é isso mesmo! Você pode jogar o melhor game da franquia Deus Ex gratuitamente nesse mês de janeiro. Basta ser um assinante da PSN Plus. Essa é um ótima oportunidade para adquirir um dos melhores jogos já oferecidos pela Plus. Já que não é sempre que Plus libera jogos como esse.

Para você que ainda não é assinante da PlayStation Plus, porque não possui um cartão de credito. Aconselhamos a comprar um cartão da PlayStation Plus pagando com o boleto. Esse link explica em detalhes como assinar o serviço comprando um cartão da Plus mesmo que você não possua um cartão de crédito.

Se você nunca jogou nenhum game da franquia Deus Ex não se apavore. Pois separamos uma lista com dicas essenciais que vão ajudar você a “começar com o pé direito” em Deus Ex: Mankind Divided. Confira!

10 Coisas Interessantes sobre Deus Ex: Mankind Divided

01. Não jogou Human Revolution? Sem problemas…

Deus Ex: Mankind Divided se passa 2 anos depois dos fatos ocorridos do game anterior. Portanto, se você não obteve a experiência de jogar – ou não se recorda da historia – no inicio há uma desejada resenha de tudo o que aconteceu em Human Revolution (JOGUE!).

02. Para cada escolha um novo caminho

As consequências da narrativa do jogo são dadas de acordo com cada escolha que você faz ao longo da historia. Isto é, cada decisão implicará em um resultado diferente e inusitado no final, podendo gerar várias coisas interessantes como finais distintos.

03. Liberdade de jogar como quiser

Em Deus Ex, você escolhe como quer jogar. Combate ou stealth? Extintor de incêndio ou Rifle? O modo de lidar em um combate, hacking, opções de interação, em geral, é amplo. E, o game oferece tudo isso em abundancia para você realizar as suas metas.

04. Missões secundárias

Com o intuito de fazer “algo a mais”, a Eidos-Montreal, desenvolvedora do jogo, teve muito zelo ao fazer as missões secundárias. Nada é genérico nessas missões. Tendo personagens diferentes, com histórias próprias, e várias coisas interessantes que implicam em desfechos alternativos.

05. Novos aprimoramentos e mais equipamentos

O agente da Interpol, Adam Jensen, tem um leque de aprimoramentos totalmente renovado, desse modo, você poderá selecionar quais equipamentos para cooperar na sua maneira de jogar.

06. Novas armas e munições

Uma das coisas interessantes em Mankind Divided, são que as armas são customizadas rapidamente com acessórios e munições distintas.

07. Atenção quando conversar

Escolher com quem conversar, é uma das principais maneiras de interação no jogo, sendo um recurso de extrema importância, pois, os diálogos darão informações essenciais sobre como resolver algumas questões para chegar até seu objetivo.

08. Mundo real / Fictício

Com um universo intenso e idealizado, o game traz várias coisas interessantes, em sua nova saga, novos lugares (reais e fictícios). Entre eles: Praga, como já dito, Dubai, e, Golem City, um bairro fictício.

09. Som e imersão

A trilha sonora do game assim como os efeitos sonoros, foram desenvolvidos de forma minuciosa, garantindo assim uma ampla imersão quando se está jogando. Tudo se adapta conforme as suas ações, esteja você em um combate ou em uma invasão precisa.

10. Acabou? Ainda não…

Sem dúvida uma das coisas interessantes do game é que após o terminar o jogo, você poderá ter acesso a um modo novo jogo extra, o Plus. Desta maneira, é legal que você zere o jogo por diversas vezes, tendo em vista, fazer escolhas distintas, ocasionando resultados diferentes ao final.

Deus Ex: Mankind Divided estará disponível para download gratuito pela PlayStation Plus na primeira terça-feira do mês de janeiro, então fique ligado!

Melhores Jogos PS4 2018: Os títulos essenciais do PlayStation 4 que você precisa para jogar!

Parece que foi ontem, mas o PS4 foi lançado há quatro anos, e uma tonelada de jogos surgiram nesse período. Por conta disso, pode ser difícil classificar todos eles e decidir o que jogar. Felizmente, nós da Wild Cats jogamos muitos jogos de PS4 e temos mais do que algumas recomendações para começar monta sua biblioteca de jogos – seja você um novo dono do PS4 ou tenha o console e esteja apenas procurando por algo que você possa ter perdido.

Neste artigo, coletamos os melhores jogos de PS4 até o momento. Isso inclui muitos dos jogos que receberam um 8 ou mais no site Metacritic. Confira nossas escolhas para os melhores jogos lançados no PS4. E com a biblioteca do console continuando a expandir, não deixe de verificar sempre que atualizarmos esse artigo nas próximas semanas e meses.

Melhores jogos para PS4 até o momento

melhores jogos ps4 pro god of war

God of War

God of War é outro fenômeno de primeira pratilheira para a Sony. No PS4 Pro, em particular, o jogo é absolutamente impressionante ao longo das incríveis 50 horas de jogabilidade superlativa. Apesar de um substancial afastamento de outros jogos da franquia, ele é de longe o melhor jogo da série até agora.

Com um sistema de combate incrivelmente satisfatório, uma história de pai/filho totalmente envolvente e alguns dos designs mais criativos do mundo, essa é uma compra essencial para todos os proprietários de PS4.

Marvel’s Spider-Man

Marvel’s Spider-Man

Marvel’s Spider-Man é uma maravilhosa experiência de super-herói e, sem dúvida, o melhor que já vimos aki no blog. Desenvolvido pela Insomniac Games, as mentes por trás de Sunset Overdrive e Ratchet Clank criaram uma visão abrangente de Manhattan que é simplesmente “incrível de se balançar”.

O combate é rápido, cinético e satisfatório, com amplas atualizações e fatos inigualáveis ​​para experimentar à medida que avança. Há alguns detalhes satisfatórios, para você que é um fã de “Scarlet Spider” ou o traje altamente avançado de Vingadores: Guerra Infinita.

E nem sequer mencionamos a história, que consegue tecer uma narrativa que anula choques e surpresas da mesma forma. Além de ser excelentemente, complementada por performances brilhantes e com uma conclusão que abre as portas para uma sequência nos próximos anos.

Far Cry 5

Far Cry 5

O último jogo da série Far Cry da Ubisoft não decepciona. Situado no fictício Condado de Hope, Montana, Far Cry 5 colocar você na pele do deputado que se encontra contra o Portão do Éden. Um misterioso culto que escravizou e transformou os habitantes locais em fantoches estúpidos dispostos a realizar todos os seus caprichos.

Na frente desse fenômeno está a Família Semente, um quarteto de vilões loucos que você terá que derrotar em sua aventura. Todos eles têm momentos narrativos com excelente desempenho, mesmo que suas motivações permaneçam um pouco confusas.

O Far Cry 5 apresenta todos os mesmos mecanismos de mundo aberto, loucos e exagerados de seus antecessores, incluindo postos avançados, caça e o retorno do sistema companheiro não tocado existente desde o Far Cry 2.

Uncharted: The Lost Legacy

Uncharted: The Lost Legacy

Esta aventura autônoma de Uncharted é estrelada por Chloe Frazer e Nadine Ross enquanto viajam pelo mundo em busca de um tesouro antigo. Apesar de ter lugar fora da série principal, The Lost Legacy é tão bonita e agitada como seus “irmãos”. É uma sequência brilhante de Uncharted 4, e uma experiência que você não pode perder.

Na minha opinião, este não é apenas um dos melhores jogos do primeiro semestre, mas um dos melhores blockbusters da temporada em qualquer mídia. Se a Naughty Dog quer deixar a série aqui, é difícil resmungar, mas vamos esperar que não. Neste momento, mais Uncharted parece tudo menos uma má ideia.

Lembrando que naturalmente, como um jogo de primeira pessoa, este jogo tira o máximo proveito do PS4 Pro, com imagens 4K e HDR.

The Witcher 3: Wild Hunt

The Witcher 3: Wild Hunt

The Witcher 3 é, para muitos, o melhor RPG a surgir nesta geração. A última aventura de Geralt é um esforço verdadeiramente massivo, abrangendo um mundo formidável cheio de missões únicas, personagens interessantes e monstros terríveis para o nosso herói de cabelos grisalhos enfrentar.

O CD Projekt Red complementou a experiência com duas expansões impressionantes: Hearts of Stone e Blood and Wine, que expandem o mundo ao mesmo tempo em que introduzem locais totalmente novos. Uma quantia absurda de polimento foi colocados nessas DLCs, e as incontáveis ​​horas que “perdemos” para completá-las montra que o esforço da CD Projekt Red valeu a pena.

Com o estúdio agora totalmente dedicado ao Cyberpunk 2077, mal podemos esperar para ver o que ele tem guardado para nós em seguida.

The Last of Us Remastered

The Last of Us Remastered

O The Last of Us foi sem dúvida o melhor jogo do PS3 e a sua remasterização continua a ser um dos melhores jogos PS4 que você poderia comprar. O relançamento traz gráficos atualizados, incluindo suporte HDR e upscaling 4K para PS4 Pro. Há também melhorias gráficas, maior distância de tração, melhor mecânica de combate e melhor taxa de quadros. Além disso, há o modo de foto simplesmente sublime, que acreditamos que torna qualquer jogo melhor.

Esta edição também inclui a cativante expansão Left Behind, que segue Ellie em seu próprio conto. Com o The Last of Us Part 2 a caminho, não há momento melhor para entrar e se familiarizar com o jogo que iniciou o começou tudo.

Horizon Zero Dawn

Horizon Zero Dawn

Horizon Zero Dawn é simplesmente o mais lindo jogo de console já feito. Se você está jogando no PS4 ou PS4 Pro, é um belo título que precisa ser visto para ser acreditado. É também um dos melhores exemplos de uso de HDR em jogos.

Mas a Guerrilla Games também fez muito mais: Horizon Zero Dawn é uma história convincente contada com um ciclo de jogabilidade incrivelmente satisfatório. Como Aloy, você levará para este glorioso mundo aberto, arco e flechas na mão, e caçará tudo no local. É um jogo imensamente agradável e indispensável para os jogadores de PS4.

Bloodborne

Bloodborne

Outro jogo exclusivo para PS4 també absolutamente incrível é Bloodborne. O game é o sucessor espiritual da série Souls, da FromSoftware. E apresenta um desafio consistentemente gratificante e insuperável desde que foi lançado em 2014.

Se você gosta de seus jogos porque eles apresentam uma dificuldade incrível seguida de triunfo inigualável, você com certeza precisa jogar Bloodborne. Alem disso, a FromSoftware anunciou recentemente o sucessor espiritual de Bloodborne: Shadows Die Twice, então este é o momento perfeito para pular a bordo.

 

Persona 5

Persona 5

Persona 5 é sem dúvida o melhor JRPG do console da Sony. Vivendo com sucesso até anos de hype e antecipação, a mais recente obra-prima da Atlus combina jogabilidade viciante, personagens amados e um senso de estilo incomparável para proporcionar uma experiência que simplesmente não pode ser perdida. Jogando como um garoto que começa uma nova vida em Tóquio, você rapidamente se vê envolvido em uma série de situações complicadas como o líder dos ladrões fantasmas.

Você vai assistir às aulas, fazer amigos e se infiltrar em uma série de masmorras desonestas conhecidas como Palácios para derrotar pessoas corruptas do mundo real. Este generoso loop de jogabilidade é ainda melhor graças a alguns visuais maravilhosos e a uma escrita inteligente e engenhosa pela qual a série é conhecida.

NieR: Automata

NieR: Automata

NieR: Automata é a sequencia do clássico cult de PS3, que se baseia no brilhantemente variado combate do original, com uma narrativa adequadamente profunda que o manterá muito além do seu final inicial. Jogando como 2B, um androide realizando a licitação dos últimos remanescentes da humanidade contra invasores do outro mundo em um vestido estranhamente minúsculo, você passará o seu tempo derrubando incontáveis ​​robôs enquanto explora um mundo denso e pós-apocalíptico.

Apesar de não se classificar entre os melhores da Platinum Games, a mistura imaginativa de combate de alta octanagem e a história maravilhosamente convincente faz da NieR: Automata uma aquisição essencial para fãs de obscuros jogos japoneses. Pelo que parece, Yoko Taro atingiu o ouro mais uma vez com esta mítica obra-prima.

Yakuza 6: Song of Life

Yakuza 6: Song of Life

Yakuza 6 é a mais recente entrada nessa série emocionante e ainda alcança a marca de melhor jogo da franquia. Abraçando tudo o que fez das versões anteriores tão cativantes e melhorando, este é um jogo que vai entreter os fãs novos e antigos.

A melhor parte disso é que o Yakuza 6 é perfeitamente adequado para iniciantes, com ajustes para combater oferecendo um dos jogos mais fluido até agora. É claro que os jogadores que aproveitaram as aventuras anteriores de Kazuma Kiryu na última década, serão muito mais recompensados ​​com essa experiência.

Stardew Valley

Stardew Valley

Depois de se estabelecer como um dos melhores jogos de PC nos últimos anos, Stardew Valley e sua mistura encantadora de exploração agrícola e rastreamento de dungeons, finalmente estão no PS4, e é tão bom quanto esperávamos.

Você é um novo cidadão na cidade de Stardew Valley, iniciando uma nova vida como agricultor encarregado de sua própria terra e animais. Todos os dias você acordará e executará as tarefas que quiser, seja em encontros, desenterrando árvores ou cuidando dos animais.

Muito parecido com Animal Crossing e Harvest Moon, Stardew Valley é capaz de “roubar” centenas de centenas de horas de você, se você se deixar levar. É totalmente viciante, pingando feixes de charme que tornam impossível não amar esse jogo.